Setembro, vindimas

Que me perdoem os indefectíveis puristas, os imortais amantes do aroma da aromática erva, do sabor irrepetível do pimento e do tomate, da suavidade etérea da couve penca e da tristeza quase fúnebre da beringela;  todavia, horta alguma, na aldeia ou na cidade, no interior ou no litoral, no norte ou no sul, ousará deixar que Setembro passe celebrar as vinhas e as vindimas. Não, do pensar não se aparta a horta, rainha entre as rainhas das agrícolas oficinas, mas nesta altura o nosso coração espanta-se com a fertilidade das terras quentes e com a generosidade da vitis vinifera.

vinha


vindima

vindima


uva

vindima

vindima

vindima

vindima

vindima

vinha

vindima

uvas

uvas


2 comentários: