A curgete doente

Encontrei duas curgetes estragadas na horta: uma delas estava negra, a outra amareleceu. Ora, tudo o que apresente cor diferente daquela destinada por Deus, ou por alguém no seu lugar, padece, como se sabe, de cuidados. O remédio para males humanos desta ordem - da ordem que provoca mudanças de tonalidade na pele - é a canjinha acompanhada por banhos de cama. Não sendo possível, no caso, o recurso a este expediente, investiguei de que forma poderia fazê-lo com uma curgete (ou courgette) atrapalhada de cores. No blog Horta de fim-de-semana encontrei o que precisava. Pode ser que a courgette (ou curgete?) tivesse apanhado míldio, ou uma outra doença ou praga qualquer, embora não o possa confirmar com toda a convicção. Apliquei o Glass-K, de que falei aqui, e podei a planta, deixando apenas o núcleo de crescimento. Pode não ter sido nada, e o facto de ter uma curgete amarela e uma outra negra tenha sido fruto do acaso. Pode ter sido alguma coisa, e a planta estava efetivamente doente. Não tenho bem a certeza, mas mais vale prevenir. Certo é que a valorosa plantinha voltou a frutificar que é uma maravilha.

courgette

Sem comentários:

Enviar um comentário