CSI Hortas

O caracol parvalhão de já falei aqui voltou a fazer das suas. Desta vez, enamorou-se de um pimenteiro padron (deve ser assim que se diz) e comeu-o até aos ossos. Este acto bárbaro só pode significar uma coisa: GUERRA! Isto é um recado para todos os caracóis que me estão a ler - sim, vocês, seus cobardes! -, não se metam com os meus pimenteiros padron! E nem com as alfaces, com os tomateiros ou com o senhor manjericão! Mas eu já estive a delinear um plano. De acordo com as minhas pesquisas, caracóis e lesmas são, logo a seguir à vizinha gorda que insiste em perguntar "Então, como estão os seus tomates?", o pesadelo de qualquer hortista convicto. Não é que seja - ainda - um hortista convicto, nada disso - até porque nenhum hortista se pode dizer convicto logo na terceira semana de actividade -, não admito todavia que um caracol ou uma lesma se passeiem impunemente e babando-se pela minha horta, pela horta que tanto custou a plantar e a cuidar. Não sendo possível lobrigar durante a noite, e com uma lanterna, a actividade ilícita dos gatunos, hei-de armadilhá-los de tal forma que não sabem o que os espera. Naturalmente, não poderei aqui explicar o que farei, até porque os caracóis e as lesmas podem estar a ler este blogue e assim irão atacar já preparados. Alguns ainda dirão: "Bom, mas basta que saibam que estão sujeitos a sevícias para que não voltem à tua horta, e assim também acabas por resolver o problema". Esquecem-se, todavia, seus estultos, da curiosidade secular de caracóis e lesmas; ou seja, como sabem que alguma coisa acontecerá, na certa tentarão roer o apetitoso do pimenteiro e aí é que os apanho. Chama-se a isto ciência forense, e ainda vou escrever uma série de televisão chamada "CSI Hortas".

Sem comentários:

Enviar um comentário