A vida breve das galinhas

Mesmo ao lado da horta, os avós da S. têm o seu galinheiro; já está velho e a precisar de obras, mas ainda tem galinhas. A contragosto da mulher, o avô da S. comprou galinhas ainda pequenas e alimentou-as até à morte. A morte aligeirou-se a chegar, na verdade. O pai da empregada encontrou os galináceos pela madrugada e cortou-lhes o pescoço. Nenhum sobrou. Foi coisa combinada, não se tratou de assalto furtivo. À empregada dava-lhe o fanico se levasse a faca ao pescoço das galinhas, e por isso pediu ao seu pai que vestisse o manto da moribunda. Este vídeo foi filmado nas vésperas da madrugada fatal.



Sem comentários:

Enviar um comentário