O nome dos feijões

Para todos aqueles que, ansiosamente, perguntavam "então e o feijão?", pois bem, o feijão já produz. E produz bem. Vai dando à luz com bastante fervor uma quantidade invejável de vagens. Riscadas. Sim, riscadas. Afinal, o feijão é vermelho riscado e por isso as vagens seguem-lhe o padrão. As folhas são iguais às de todos os feijões. Mas vagens e feijões são raiados de vermelho. 

feijão verde

Descobri recentemente que existe uma diferença regional para nomear os vários graus de maturação do feijão. Assim, em Coimbra, de onde sou natural, fala-se em feijão verde, palaú e feijão. O feijão verde consiste na vagem propriamente dita, ainda o feijão se está a formar. O "palaú", ou "palau", trata-se de um grau mais avançado de maturação - o feijão já se formou mas ainda está mole (curiosamente, em todo o Google não encontro uma única referência a este nome, o que me leva a suspeitar que terá um uso muito restrito. Seja como for, garanto que assim se nomeava em minha casa o feijão). Fala-se em feijão quando ele já está, finalmente, seco. Para estas bandas de Vila Nova de Gaia, fala-se em vagem (equivalente ao feijão verde conimbricense), em feijão verde (o tal "palaú" de Coimbra) e em feijão (aqui estamos todos de acordo). Também pode ter acontecido que eu tenha interpretado mal o conceito de "palaú" e, afinal, a palavra aplica-se a outra coisa diferente. Nada garanto. Mas vou investigar melhor.

Sem comentários:

Enviar um comentário