A colheita do feijão

Coisas há tão simples que os gestos se perdem sem memória. Nesta caixinha dos gestos sem memória cabem muito dos gestos e das tarefas agrícolas. Como explicar, por exemplo, o que é colher feijões? Pequenos gestos de mãos, pequenos gestos de pés, pequenos olhares, pequenos nadas. Apanhar feijões é um gesto pequeno, como pequenos são os feijões.

colheita feijão

Comecemos pelo início. Semeei feijão rasteiro riscado no final de Maio. O feijão rasteiro riscado foi-me recomendado por ser bastante versátil, pode ser consumido enquanto vagem, verde e seco. Há já algum tempo que não o recolho para vagem. Deixei que acabasse de amadurecer na planta. E amadureceu. Com a chegada dos primeiros frios e com a ameaça das noites húmidas, resolvi que chegara a altura de o recolher. Muitas vagens secaram entretanto; e secaram de tal forma que muitas sementes encontraram já a terra e aguardam tempo propício para germinar e retomar o ciclo.
A colheita dos feijões é feita de pequenos gestos, pequenos olhares; tão pequenos que a memória tarda a encontrá-los. Comecemos. A primeira tarefa que é necessária executar é levantar as plantas dos feijões. A raiz dos feijoeiros é bastante superficial. Basta um ligeiro movimento para a puxar da terra. Qualquer criança o fará, e pode mesmo tornar-se uma atividade divertida para elas. Depois disso, convém que transportemos as plantas para um terreiro limpo; uma eira, preferencialmente. Deste modo, será muito mais fácil controlar a queda dos feijões e encontrá-los, caso seja necessário. Depois de levantados todos os feijoeiros, convém verificar se no terreno caíram vagens ou mesmo feijões e guardá-los. Por último, recolhemos todas as vagens e todos os feijões das plantas e reservamos num recipiente. No meu caso, utilizei uma peneira que a avó da S. tinha por lá. Por último, devemos retirar todas as sementes das vagens e guardá-las convenientemente. Alguns dos feijões que retirei eram secos e outros verdes. Terão destinos diferentes. Ao feijão seco reservarei um lugar ao sol durante 2 ou 3 dias para que sequem completamente e reservarei em saco, ou mesmo no congelador - deste modo impeço que venham a gerar caruncho nas suas entranhas de feijão; ao feijão verde reservarei um lugar na arca congeladora. Provavelmente, utilizarei algumas das sementes deste ano para tornar a plantar. Gostei do feijão rasteiro riscado. E é bonito. Ainda não tenho fotos deles porque ainda não os descasquei a todos. Logo que o faça, mostrarei. 

feijoeiros

Recapitulando, memória a memória:

1 - levantar as plantas;
2 - transportá-las para um terreiro (ou eira);
3- verificar se, no canteiro, ficaram feijões ou vagens;
4 - separar vagens e feijões das plantas;
5 - descascar os feijões;
6 - assegurar a secagem completa do feijão seco ao sol;
7 - congelar o feijão verde e reservar (ou congelar o feijão seco).

É tudo o que a memória da colheita dos feijões me diz. E já é muito.

Sem comentários:

Enviar um comentário