O mirtilo solitário

Mal cresce. Calculo que tenha pouca exposição de sol. Pode ser mal de vergonha, não sei como são os mirtilos nas emoções. Todavia, nem por isso deixa de nos mostrar bagas. São mais as bagas do que o resto do mirtilo todo. Tímido mas trabalhador. Está encostado a uma estaca velha que lhe ofereci. Noutro dia, ainda vi um gato afiar lá as unhas. O mirtilo nem se mexeu, apavorado. É um mirtilo sozinho. Se soubesse, tinha-lhe dado companhia da espécie. Custa-me ver plantas assim, a entristecer como animais à beira da extinção. Ou então levo-o a Sever do Vouga, diz que é lá a terra dos mirtilos. Preparo um farnel - rissóis, pastéis de bacalhau e um arrozinho malandro, e uma garrafinha de água, talvez mesmo uma coca-cola ou um sumol - e vamos contentes pela Nacional 1. É um tirinho. Muito rápido chegamos a Sever do Vouga. Há de ter parque de merendas algures. Estendo a toalha, fazemos o piquenique, vemos as vistas e visitamos a família do infeliz, nos campos ou nas estufas, não sei bem. Ao entardecer, e depois de o mirtilo meter conversa e alegrar-se, vimos embora e deixo-o na horta, encostado à estaca. Ele há gostar. Pode ser que assim sorria, sei lá.


8 comentários:

  1. Olá
    Ainda tem umas bagas...e são parecidas com o araçá.

    Também já tive umas plantas de mirtilho...mas solveram despedir-se...

    Cumprs
    Augusto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Araçá? Só um bocadinho que vou ver ao Google. (Fazer de conta que passaram 30 segundos.) Confirmo: são parecidos com o araçá. Se calhar essas foram para Sever do Vouga. A gente ainda os vê por lá. Abraço.

      Eliminar
    2. Olá
      Não creio que tenham ido para Sever do Vouga....morreram mesmo. :-(
      Cumprs
      Augusto

      Eliminar
    3. Ohhhh... Foram para o céu dos mirtilos...
      Abraço.

      Eliminar
  2. ; ) Eu acho que ele até se está a sair muito bem, isto parece-me coisa para lá dos 20 mirtilos, não é? Desaconselho vivamente a viagem a Sever do Vouga aquilo é a desbunda e pode o mirtilo ficar com manias, ou mesmo vícios.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu nunca fui a Sever do Vouga, mas tem nome com demasiada contemplação para ser lugar de desbunda. Digo eu.

      Eliminar
  3. O mal do mirtlo não é estar sozinho, é o tamanho :) Parece-me muito pequenino para estar já a dar fruto; até ao terceiro ano de vida devem retirar-se as flores, logo que despontam, para dar força à árvore. A colheita só começa depois do terceiro ano mas depois temos mirtilo por vinte cinco anos, se bem tratado. Isso é exploração infantil de mirtilo :))

    Belo texto o vosso, gostei muito!!
    (não conhecia o blog, parabéns!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quanta ignorância: confundir as etapas do desenvolvimento do mirtilo com a solidão! Levo-o na mesma a Sever do Vouga, mas ao parque infantil para andar de escorrega com os outros miúdos. Estou de acordo, a infância não é para trabalhar nem para produzir bagas de mirtilo, antes para brincar e alargar a folha. Muito agradeço a lição, e irei segui-la. Bem-vindo, Trumbuctu.

      Eliminar