Visitantes da horta #8 - o sapo

O sapo. Felizmente, não foi a madame S. que o encontrou na horta, caso contrário teria havido gritos tais que acionariam com violência as sirenes dos bombeiros das redondezas e mais além. É um sapo. Apenas um sapo. Há muito que não via sapos. Na horta temos um. É um exemplar juvenil e nem o acne ainda largou. Saltitava descontraído pela terra quando o surpreendi e lhe perguntei se podia fotografá-lo. Como não me respondeu, percebi no silêncio o consentimento - mesmo duvidando que o argumento se aplicasse a anfíbios.

sapo na horta



Confesso: não gosto de sapos - não gosto no mesmo sentido em que gosto das rãs, por exemplo. Prefiro mantê-los à distância. Além de não serem os bichos com a maior boniteza deste planeta, são venenosos. Parecem ter umas glândulas na pele que não é brincadeira. Alegra-me, todavia, que bicharada assim passeie com desplante na minha horta. Penso: está tudo tão saudável e bonito que a mãe natureza não a enjeita. E é isso mesmo: a minha horta faz parte da natureza. Porque é assim que deve ser.

2 comentários:

  1. Olá
    Isso é um sapinho...«carago»...LOL

    Sapo é um exemplar do tamanho de uma mão fechada.....:-)

    Diz quem sabe que ainda os há maiores, por isso, estima esse para que ele se possa vir a tornar o rei da tua horta.LOL

    P:S: mesmo adultos, os sspos continuam com «acne»...deve ser mal incuravel:-)
    Cumprs
    Augusto

    ResponderEliminar
  2. Parece que os há bem grandes, tão grandes como gente. E sim, um destes dias ainda se tornam reis; mas primeiro terão de casar com um aprincesa. Segundo a S., além do problema do acne, alguns sapos teimam em não baixar a tampa da sanita: http://ahortaeacidade.blogspot.pt/2013/09/visitantes-indesejados-da-horta-1-sapos.html

    Abraço

    ResponderEliminar